Cidade Inteligente

10 Pontos Que Fazem da Smart City Laguna uma Cidade Inteligente

Quando se fala em smart cities, é comum imaginar cenários futuristas com carros voadores, hologramas, inteligência artificial e até teletransporte. Essa associação é resultado da forte ligação entre tecnologia e o conceito de cidades inteligentes. Embora ainda não tenhamos carros voadores, a realidade das cidades inteligentes é repleta de tecnologia e inovação. Neste artigo, vamos […]

Quando se fala em smart cities, é comum imaginar cenários futuristas com carros voadores, hologramas, inteligência artificial e até teletransporte.

Essa associação é resultado da forte ligação entre tecnologia e o conceito de cidades inteligentes. Embora ainda não tenhamos carros voadores, a realidade das cidades inteligentes é repleta de tecnologia e inovação.

Neste artigo, vamos explorar o que torna uma cidade inteligente e entender por que investir na Smart City Laguna é uma escolha promissora.

Embora a definição de cidades inteligentes possa variar, a Universidade de Negócios IESE, na Espanha, apresenta 10 pontos-chaves que determinam sua eficiência.

Vamos analisá-los e entender por que a Smart City Laguna se encaixa no perfil de uma cidade inteligente.

 

 

1.     Governança

 

Segundo a universidade, governança é “ter o cidadão como ponto de contato para resolver os desafios que as cidades enfrentam e o nível de participação do cidadão.”.

Em todos os projetos da Planet Smart City, uma smart solution que sempre está presente é a Gestão Social.

Na Smart City Laguna, o comitê de moradores, junto com a gestão social, cria estratégias para lidar com as demandas e necessidades dos moradores da smart city e da região, promovendo ações benéficas para todos.

Dessa forma, são ativados os responsáveis como a prefeitura, câmara de vereadores e representantes da população, aumentando o diálogo entre cidadão e os governantes.

 

2. Gestão Pública

 

A universidade espanhola define como “ações que melhorem a eficiência administrativa, incluindo um novo design organizacional e novos processos administrativos”

A gestão pública eficiente é essencial para uma cidade inteligente.

Na Smart City Laguna, a infraestrutura é entregue ao poder público, contribuindo para uma administração mais eficaz.

Com 330 hectares e planejada para mais de 20 mil moradores, a Smart City Laguna tem uma área de influência que ultrapassa 1 milhão de pessoas, demonstrando sua relevância e impacto na região.

 

3. Planejamento Urbano

 

E eles definem como “melhorar a habitabilidade da região e o compromisso pelo crescimento inteligente, como planejamento de áreas verdes e espaços públicos.”

Antes da Smart City Laguna nascer, o centro de competência da planet na Itália, fez uma extensiva pesquisa geográfica, social e ambiental para desenvolver a urbanização da smart city do zero.

São criados modelos em que são simulados o desenvolvimento e o aumento populacional de acordo com as tendências da região.

Logo, as ruas, avenidas, espaços verdes, praças, áreas de lazer e a distribuição demográfica são meticulosamente planejadas para que a Smart City Laguna seja a prova de futuro, ou seja, daqui a 50 anos ainda ser sinônimo de modernidade e planejamento.

Áreas verdes estão espalhadas por toda a cidade com o replantio de mudas nativas que são de baixo recurso hídrico, além de espaços com jogos infantis, de convivência e diversão.

A mobilidade é uma das principais pautas na criação da Smart City Laguna, contendo avenidas principais largas, ruas de acesso e ruas residenciais que priorizam o fluxo inteligente de automóveis.

Além disso, a cidade inteligente conta com ciclovias que circundam todo o empreendimento, incentivando os residentes a optarem por transportes mais limpos.

 

4. Tecnologia

 

“O desenvolvimento tecnológico permite que as cidades sejam sustentáveis ao longo do tempo, ampliem as vantagens competitivas de seu sistema de produção e melhorem a qualidade do emprego.”

Essa é a definição de cidade inteligente em relação à tecnologia da IESE.

Como em qualquer projeto da Planet, na Smart City Laguna não haveria de ser diferente.

Tecnologia é um dos pilares da Planet, mas o nosso conceito é único: tecnologia é o meio e as pessoas sempre são o fim.

Ou seja, para nós, a tecnologia precisa ser acessível, usável e com impacto positivo.

Em todos os nossos projetos o Planet App é aplicado. Um aplicativo que funciona para ser a ligação entre os moradores e as funcionalidades da cidade.

Nele é possível ficar por dentro das notícias da cidade como eventos, cursos ministrados no hub, reservar espaços como a cozinha compartilhada, cinema, ferramentas na biblioteca de objetos, livros e jogos no espaço cultura, bicicletas, solicitar reparos em garantia entre outros.

E não para por aí. Se você é empreendedor, pode usar o Planet App para divulgar o seu produto ou serviço e ter uma renda extra.

Além dele, a tecnologia também é usada em outras áreas. No Hub de Inovação, temos o totem interativo e wifi gratuito.

Na construção, a engenharia utiliza metodologias avançadas como o BIM, sigla para building information modeling, que torna o projeto mais ágil e eficiente, com menos impacto ambiental e mais garantia de obra no prazo.

Pensamos que tecnologia não são apenas aparelhos modernos com gráficos 3d, mas a resolução inteligente de problemas do dia a dia.

Por isso, nossas tecnologias são voltadas para a rotina vivida na prática de moradores.

Um exemplo prático são os pisos intertravados, tecnologia simples com enorme impacto, que ajudam na drenagem das águas da chuva, reduzindo o risco de alagamentos e a formação de ilhas de calor, comuns em cidades com a maioria das vias em asfalto.

 

5. Meio Ambiente

 

Definido como “melhorar a sustentabilidade ambiental por meio do apoio a edifícios verdes e energia alternativa, gerenciamento eficiente da água e políticas para ajudar a combater os efeitos das mudanças climáticas.”

As casas da Smart City Laguna são projetas para aproveitar os recursos naturais ao máximo como ventilação natural e iluminação pela luz do sol.

Dessa forma, os moradores diminuem a necessidade de utilização de luzes, ventiladores e ares-condicionados, reduzindo o consumo de energia.

No Hub de Inovação temos painéis solares na laje do prédio em parceria com a Enel x. Em que 15% do que é consumido vem dessa fonte renovável de energia.

E, em 2022, ganhamos um aporte do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) para desenvolvermos um projeto voltado às energias renováveis e estudo dos hábitos de consumo energético da população frente a essas energias.

E ainda, mais uma vez, a Gestão Social incentiva através de programas educacionais, o uso consciente de energia, de água, da coleta de lixo reciclável e descarte consciente.

Temos cartilhas educacionais disponíveis digitalmente pelo Planet App com boas práticas que visam o menor impacto ambiental.

 

6. Alcance Internacional

 

A universidade espanhola define o alcance internacional como “o aprimoramento de sua marca por meio de planos estratégicos de turismo, a atração de investimentos estrangeiros e a intensificação de sua presença no exterior.”

A Smart City Laguna fica no município de São Gonçalo do Amarante, a poucos minutos da capital cearense e possui um grande parque industrial.

É em São Gonçalo do Amarante que está localizado o Complexo do Pecém, uma área estrategicamente reservada para a instalação de grandes indústrias com infraestrutura logística para apoiar a importação e exportação das mercadorias do nordeste e norte do Brasil.

Lá estão instaladas o Porto do Pecém, a Siderúrgica do Pecém e mais 32 indústrias de diversos setores, com destaque para as de energia renovável.

Ah! É também no Complexo do Pecém que fica uma das primeiras indústrias para produção de hidrogênio verde e a primeira a produzir a molécula de hidrogênio verde no brasil.

Esse, por sua vez, é apontado por especialistas como o combustível do futuro, cimentando as bases de um futuro próspero para a região.

Esse crescimento populacional já é notável e, no Censo 2022 realizado pelo IBGE, o município registrou alta de 24,49% de pessoas que escolheram São Gonçalo do Amarante como moradia.

7. Coesão Social

 

O sétimo ponto é definido como “a preocupação com o ambiente social requer uma análise da imigração, do desenvolvimento comunitário, do atendimento aos idosos, da desigualdade, da eficiência do sistema de saúde, da segurança pública e muito mais.”

Na Smart City Laguna, assim como todo projeto Planet, a Gestão Social é uma das soluções que são empregadas um pouco antes dos primeiros moradores chegarem.

O objetivo da Gestão Social é muito claro: desenvolver a teia social da smart city, fomentando o sentimento comunitário, incentivando os moradores para o cuidar do bem comum.

Hoje, a metodologia da Gestão Social é aplicada na Smart City Laguna, Smart City Natal, Smart City Aquiraz e nos projetos da Itália, Índia e Estados Unidos.

Os gestores sociais chegam com os primeiros residentes e, junto a eles, iniciam um comitê para desenvolver a responsabilidade social, boas práticas de cidadania e o empoderamento da comunidade.

Tudo isso para garantir que os moradores entendam seus direitos, deveres e aumentem o senso de pertencimento.

 

8. Mobilidade

 

O oitavo ponto definido pela universidade da espanha é “locomover-se pelas cidades, que geralmente são grandes, e facilitar o acesso aos serviços públicos são grandes desafios para o futuro.”

A Smart City Laguna foi projetada para 20 mil habitantes e tem como área de influência mais de 1 milhão de pessoas da região.

São 330 hectares com infraestrutura de alto padrão e urbanismo planejado para atender os moradores com qualidade mesmo daqui a 50, 100 anos.

Todas as smart cities da Planet já contam com espaços reservados para a instalação de aparelhos públicos como escolas, hospitais, postos de saúde, secretarias que atendam não somente os moradores como os moradores das regiões vizinhas.

As pavimentações das ruas são em pisos intertravados que têm baixa manutenção, permitem o escoamento da água da chuva e reduzem o fenômeno chamado de ilhas de calor, quando o solo se torna impermeável.

Também a Smart City Laguna conta com pontos de ônibus com proteção do sol, chuva e com wi-fi, além de ciclofaixas sinalizadas nas principais avenidas.

 

9. Capital Humano

 

Definido como “a capacidade de da cidade de atrair e reter talentos, criar planos para melhorar a educação e estimular a criatividade e pesquisa”.

A Smart City Laguna é um projeto para ser vivido em sua totalidade, estimulando o aprender brincando e a educação na prática.

Em toda a sua estrutura física, a Smart City Laguna dispõe de estímulos ao exercício e desenvolvimento cognitivo com pracinhas com mesas de xadrez, damas, amarelinhas, parquinhos, playground…

A Gestão Social também aplica o conceito da Teoria do Divertimento, no qual ações simples como jogar o lixo na lixeira vira algo divertido e estimulado pela brincadeira e jogos.

Todas as smart cities são campos abertos para pesquisas, visitas de escolas, universidades e projetos públicos, como a parceria com o IFCE na Smart City Laguna.

Para se ter uma ideia, já recebemos 2 vezes a escola municipal da região que fez os testes para a Jornada Brasileira de Foguetes, evento que acontece em todo Brasil com as escolas públicas criando foguetes com garrafas PET, água, vinagre e bicarbonato de sódio.

Em nosso Hub de Inovação, promovemos cursos gratuitos como inglês, informática básica, automação industrial, elétrica e outros.

Dessa forma, estimulamos os moradores e as pessoas das regiões vizinhas a terem acesso a educação que ou seriam caras ou não têm disponível na região.

Ainda dentro do nosso hub de inovação, o acesso livre ao espaço cultura, cinema, à troca de livros estimula e democratiza o acesso à cultura.

 

10. Economia

 

Definido como “promover o desenvolvimento econômico com áreas que incluam planos industriais estratégicos, iniciativas para estimular a inovação e o empreendedorismo.”

Bom, novamente, o Hub de Inovação vira protagonista. O espaço com mais de 1000 metros quadrados é dedicado para estimular a inovação, o empreendedorismo e a educação.

Junto com a gestão social e o comitê de moradores, é promovido feiras de empreendedorismo, de empregos, workshops e muito mais.

Além de lotes industriais na Smart City Laguna, a Gestão Social e o comitê dialogam constantemente com o poder público para estimular o desenvolvimento da smart city.

 

Você também pode gostar
Cidade Inteligente
Smart City Laguna: Uma Cidade Inteligente em São Gonçalo do Amarante – CE

Já conhece a primeira cidade inteligente inclusiva do mundo? Em uma das localizações bastante estratégias da região Nordeste, a Smart City Laguna é o empreendimento que mudou a cara do mercado imobiliário. Confira.

Uncategorized
Comprar Um Imóvel Pronto ou Construir do Zero: Decidindo o Que é Mais Vantajoso

Nem todos podem se dar ao luxo de construir a casa dos sonhos. Mas, apesar disso, muitos conseguem construir enxugando bastante o orçamento, visto que algumas opções de terrenos são mais em conta. Mas, o que vale mais a pena? Comprar um imóvel pronto ou construir do zero?

Cidade Inteligente
Compra de terreno vale a pena? Entenda como fazer o melhor negócio

Investimento em terreno é um dos mais procurados e antigos. É uma tela em branco para quem quer construir a casa dos sonhos, um comércio ou até mesmo quer aumentar o patrimônio com variedade de investimentos.

Descubra o viver além de morar.
Mande uma mensagem
Descubra o viver além de morar