Inovação

4 melhores dicas para planejar a sua reserva de emergência

Você já pensou em ter uma reserva de emergência? Essa estratégia é essencial para a sua tranquilidade financeira. Fazer um bom planejamento e colocá-lo em ação pode livrá-lo de dívidas e, consequentemente, de muitos aborrecimentos. Além disso, pode ajudar na conquista da casa própria!

Você já pensou em ter uma reserva de emergência? Essa estratégia é essencial para a sua tranquilidade financeira. Fazer um bom planejamento e colocá-lo em ação pode livrá-lo de dívidas e, consequentemente, de muitos aborrecimentos. Além disso, pode ajudar na conquista da casa própria!

A segurança de ter um dinheiro guardado para momentos imprevisíveis não tem preço. Situações assim ocorrem com a maioria das pessoas, como a perda de um emprego, o surgimento de uma doença e tantos outros eventos que podem causar gastos inesperados.

Por isso, vamos dar algumas dicas para você se planejar financeiramente e poder contornar problemas financeiros que venham a surgir. Acompanhe!

O que é uma reserva de emergência?

Trata-se de uma quantia guardada para dar suporte financeiro diante de gastos inesperados, sejam eles com a saúde, a compra de algum item essencial ou outras situações. Ter um dinheiro garantido com o qual você pode contar nos momentos difíceis é, acima de tudo, uma tranquilidade.

Para além dessa segurança, a reserva de emergência pode ser muito útil na realização de alguns sonhos muito comuns, como o financiamento de um imóvel, uma viagem, a compra de um carro, entre outros. Lembrando que investir o dinheiro economizado é sempre uma excelente ideia.

Vamos, então, às principais dicas para se preparar, economizar e garantir sua reserva!

1. Tenha um bom planejamento financeiro

Antes de qualquer coisa, para dar início à sua estratégia, é essencial fazer um balanço de suas receitas e despesas. Ou seja, ter um panorama da sua vida financeira: colocar tudo no papel e saber exatamente quanto pode disponibilizar por mês para reservar sem se prejudicar.

Um bom planejamento começa com a consciência de quanto você pode economizar mensalmente. Então você está pronto para começar a guardar todo o dinheiro que puder! A ideia é criar uma estratégia de poupança mensal: colocar na reserva uma parte do seu dinheiro todo mês.

2. Estabeleça metas e valores

Por meio de metas, é possível se organizar para seu objetivo. Sendo assim, é essencial especificar valores mensais para que, ao final do ano, sua reserva tenha a quantia esperada. De preferência, defina um valor que você possa guardar mensalmente e siga isso de forma rigorosa. Se não for possível cumprir essa meta de valor em um mês, tente compensar no mês seguinte para garantir que a meta anual seja atingida.

É muito recompensador atingir seus objetivos ao final de um ano. E assim, além de ter a quantia almejada, você prova para si que a estratégia funciona e tem muito mais segurança e estímulo para seguir em frente. No entanto, é essencial definir metas possíveis para evitar frustrações desnecessárias.

3. Tenha disciplina

Falar pode até ser fácil, mas agir, nem tanto — mas não é impossível. Diante de uma sociedade consumista, fica difícil resistir a tanta coisa que vemos nos mais variados canais de comunicação e em outros meios. Por isso, colocar em prática seu planejamento financeiro requer força de vontade e disciplina.

Tenha em mente que de nada adianta uma estratégia perfeita se você não fizer um esforço para colocá-la em ação. Criar novos hábitos requer tempo, e não desistir no primeiro obstáculo é essencial para garantir seus objetivos. Mantenha o foco! Sempre que surgir alguma distração, siga firme e pense nas vantagens de atingir seu objetivo.

4. Controle os gastos

Mudar os hábitos é primordial para a construção da sua reserva de emergência. Reflita: quantas vezes você já comprou algo por impulso? É comum comprarmos coisas sem a menor necessidade. E conseguir se policiar nisso já é um grande passo. Pense bem antes de comprar qualquer coisa e sempre se pergunte: eu realmente preciso disso? A dica é evitar levar o cartão de crédito nas suas saídas, pois isso que contribui bastante para gastos desnecessários.

Conclusão

Como você pôde entender neste artigo, criar e manter uma reserva de emergência requer foco e disciplina. Além disso, é necessário escolher o canal certo para investir, como poupança ou algum investimento seguro, para que esse dinheiro não fique parado e desvalorize com o tempo.

Gostou deste post? Siga-nos nas nossas redes sociais e fique por dentro de nossas publicações! Estamos no Facebook, Instagram, Linkedin e YouTube.

Você também pode gostar
Investimentos
Tipos de Investimento Financeiro. Quais os Principais Ativos Para Comprar

Ações, CDB, Tesouro Direto, Imóveis… São tantas opções para começar a investir que, muitas vezes, pode complicar ainda mais a decisão de começar. Neste artigo, vamos trazer uma orientação para que você comece de forma segura.

Obras na Smart City Laguna
Investimentos
Vai Construir Sua Casa do Zero? Aqui Está o Que Você Precisa Saber

Comprar o terreno para constuir a casa dos seus sonhos é um dos caminhos mais procurados por pessoas que querem uma moradia que tenha mais a ver com sua personalidade e que acomode todos os desejos. Mas, é preciso ter cautela e por isso, que escrevemos esse artigo. Vamos lá?

Investimentos
Planejando sua Carteira de Investimentos: Como Incluir Lotes de Forma Estratégica

Se diversificar investimentos é ouro, planejar é diamante! Um dos melhores conselhos para quem quer ter mais diverdificação em seus investimentos é conhecer todas as possibilidades. E uma delas é o mercado imobiliário, que é um dos mais seguros e estáveis

Descubra o viver além de morar.
Mande uma mensagem
Descubra o viver além de morar