Casa Própria

Entrada no Financiamento Imobiliário: Tudo Que Você Precisa Saber 

Para muitas famílias, a compra da casa é o momento mais importante e é o que vai definir aonde irão constituir definitivamente o lar. Por isso, todo o cuidado no processo é pouco. Continue lendo o artigo abaixo e veja como afeta o seu financiamento.

Investir em um imóvel próprio é um passo significativo e que requer planejamento e organização financeira. Ao considerar financiar a casa própria, é crucial compreender como funciona a entrada no financiamento imobiliário, esclarecendo dúvidas sobre termos como “entrada” e “sinal”, além de entender o como realizar o pagamento.  

 

Neste artigo, vamos explicar em detalhes o funcionamento da entrada no financiamento do seu imóvel, abordando temas como simulação, condições gerais da Caixa Econômica e o programa Minha Casa, Minha Vida. Vamos lá?  

Qual é a diferença entre Entrada e Sinal no Financiamento? 

 

Muitas vezes, ao se deparar com o processo de financiamento imobiliário, as pessoas podem ficar confusas em relação aos termos “entrada” e “sinal”.  

De forma simplificada, o sinal é um valor dado como garantia de que o negócio será concretizado, enquanto a entrada é a quantia destinada a abater o montante total do financiamento.  

O valor da entrada do financiamento se constitui na diferença entre o valor do imóvel e o quanto a instituição financeira liberou de crédito ao comprador. Geralmente, esse valor é cerca de 20% do preço total do imóvel.  

Mas atenção: essa porcentagem pode variar de acordo com a renda de cada indivíduo, pois o valor da parcela não pode comprometer mais de 30% da renda comprovada.  

Ou seja: o sinal é uma espécie de compromisso inicial, enquanto a entrada efetivamente contribui para a compra do imóvel. 

 

Quando se deve pagar a entrada do financiamento 

 

Um questionamento comum entre os futuros proprietários é sobre o momento para efetuar o pagamento da entrada.  

Geralmente, a entrada é paga durante a assinatura do contrato de financiamento, marcando o início efetivo do processo.  

No entanto, é fundamental estar preparado financeiramente para esse compromisso, considerando fatores como reserva de emergência, análise de crédito e planejamento financeiro. 

Por exemplo: suponha que você quer comprar um imóvel de R$ 100 mil. Portanto, R$ 20 mil corresponde a 20% do valor total do imóvel. Essa é a quantia a ser paga como entrada do financiamento. 

 

Aqui, as partes podem acordar a melhor forma de realizar o pagamento. Geralmente, o valor de R$ 20 mil é dividido em um sinal que deve ser pago no ato da compra, e o restante no momento da assinatura do contrato. 

 

Nesse exemplo, o vendedor e o comprador poderiam acordar o pagamento de R$ 5 mil como sinal e o restante do valor dado a título de entrada, ou seja, R$ 15 mil deveriam ser pagos apenas ao assinar o contrato de financiamento. 

 

Algumas construtoras como a Planet Smart City, no entanto, podem facilitar esses valores de sinal e de entrada, oferecendo a possibilidade de parcelamento desses valores a partir da data da compra.   

 

Como funciona a simulação do financiamento 

 

Antes de realizar a entrada no financiamento, é altamente recomendável realizar a simulação. Essa etapa permite que você tenha uma visão clara das condições financeiras envolvidas, como valor das parcelas, taxa de juros e prazo de pagamento.  

A Caixa Econômica, por exemplo, oferece ferramentas online para simulação, facilitando o entendimento do impacto financeiro do financiamento em diferentes cenários. 

Caso prefira que um consultor faça tudo para você de forma gratuita, os consultores da Planet estão a postos para simular o crédito em uma de nossas smart cities.

 

Condições gerais do financiamento pela Caixa Econômica 

 

A Caixa Econômica Federal é uma das principais instituições financeiras quando se trata de financiamento imobiliário.  

Ao considerar essa opção, é crucial compreender as condições gerais do financiamento. As taxas de juros, o prazo de pagamento e as exigências documentais são aspectos que merecem atenção. Confira os requisitos: 

 

  • ter mais de 18 anos ou ser emancipado com 16 anos completos; 
  • contar com capacidade civil e financeira; 
  • ser brasileiro ou, em caso de estrangeiro, ter visto permanente no Brasil; 
  • o nome do comprador não pode estar inscrito em cadastros de devedores, como Serasa; 
  • a parcela do financiamento não pode ser superior a 30% da renda familiar mensal bruta. 

>>Leia Também: O que é IGPM e como ele impacta no pagamento da sua casa ou lote

Programa Minha Casa, Minha Vida: como funciona? 

 

Para aqueles que buscam condições mais acessíveis, o Programa Minha Casa, Minha Vida se destaca como uma alternativa. Criado pelo governo federal, o programa visa facilitar o acesso à moradia própria, oferecendo subsídios e condições especiais para famílias de diferentes faixas de renda. Conhecer as regras específicas e os requisitos para participar do programa é fundamental para aproveitar seus benefícios. 

 

Na prática, o programa separa o público em três categorias, divididas pela faixa de renda, e visa atender a famílias com ganhos de até R$ 8 mil. Já o valor do subsídio varia em cada faixa, bem como as taxas de juros do financiamento que podem variar dependendo da região. 

 

Você pode saber todas as regras do programa e o que mudou em 2023 baixando o nosso Ebook.  

 

E agora que você já entendeu como funciona a entrada do financiamento imobiliário, aproveite para conversar com os consultores da Planet Smart City e conhecer as condições facilitadas para conquistar sua casa própria!  

Você também pode gostar
Cidade Inteligente
Como Comprar um Lote com Segurança e Confiança

O processo de compra de um lote é diferente de comprar uma casa ou apartamento prontos ou na planta. São outras exigências, outros critérios e uma visão de futuro muito estratégica sobre o que construir nesse lote. Nesse artigo, compilamos boas práticas na hora de aquirir o seu lote.

Casa Própria
Smart City Aquiraz: Conheça a Cidade Inteligente Pertinho de Fortaleza

O segundo empreendimento da Planet Smart City no Ceará é a cidade inteligente que fica no maior polo turístico do estado. Próximo às mais belas praias do litoral leste, fica a apenas 30 minutos de Fortaleza e dos maiores municípior da região metropolitana de Fortaleza.

Casa Própria
Jardim de Inverno: 7 dicas para ter mais verde na sua casa

O jardim de inverno é um velho conhecido da arquitetura brasileira. Um bom elemento de arquitetura que ajuda na ventilação e a trazer um pouco mais de natureza para dentro de casa, mesmo com uma planta que não favorece a luz natural. O jardim de inverno é perfeito para trazer mais iluminação e ventilação naturais para o ambiente.

Descubra o viver além de morar.
Mande uma mensagem
Descubra o viver além de morar