Senza categoria

Pesquisador cria mini estação de tratamento que produz água limpa, energia e adubo

Uma mini estação de tratamento de água desenvolvida por pesquisadores da Flórida (EUA) pode ser a solução para comunidades que vivem sem saneamento básico. Ela cumpre diversas funções e, por isso, será levada para atender regiões do sul da África. Daniel Yeh, professor de engenharia civil e ambiental da Faculdade de Engenharia da Universidade do […]
estação
estação

estacao-ciclovivo

Uma mini estação de tratamento de água desenvolvida por pesquisadores da Flórida (EUA) pode ser a solução para comunidades que vivem sem saneamento básico. Ela cumpre diversas funções e, por isso, será levada para atender regiões do sul da África.

Daniel Yeh, professor de engenharia civil e ambiental da Faculdade de Engenharia da Universidade do Sul da Flórida, é o principal pesquisador envolvido na construção da máquina Newgenerator. Por meio dela, será possível tratar águas residuais de dejetos humanos, produzir água limpa, energia e fertilizante.

A estação será usada em conjunto com os chamados Community Ablution Blocks (CABs), que atualmente são formados por contêineres que alojam banheiros, lavatórios e chuveiros. Os CABs são instalados em regiões onde os moradores não têm encanamento e/ou sanitários em suas casas e o Newgenerator promete ser uma ferramenta complementar, uma vez que os recursos serão melhor aproveitados.

Semelhante a uma estação de tratamento de águas residuais, a máquina fará o tratamento biológico anaeróbio. Neste processo, a matéria orgânica será transformada em biogás, uma fonte de energia que fará a Newgenerator gerar energia. A ideia ainda é que o biogás seja usado em conjunto com painéis solares acoplados na máquina.

Para eliminar as impurezas das águas cinzas e negras, o líquido passará por processos de desinfecção em vários estágios. Mas, basicamente, um filtro de membrana microscópica vai capturar bactérias e vírus para depois a água ser desinfectada com cloro. A água reciclada então poderá ser usada para descarga de sanitários nos CABs, reduzindo drasticamente o consumo deste bem tão escasso, especialmente em períodos de seca.

A água também poderá ser usada para irrigação. Assim como os fertilizantes, também captados na estação de tratamento. Eles serão usados nos jardins comunitários que os moradores já cultivam normalmente. A ideia é incentivar o espaço verde urbano, além de ser uma fonte de alimento.

O projeto já foi implantado na Índia em 2016, atendendo 100 usuários por dia. A meta para Durban é mais ambiciosa: atender 1000 pessoas diariamente. Os testes estão previstos para começarem no início de 2018.

Fonte: Ciclo Vivo.

Você também pode gostar
Investimentos
Quanto custa construir casa? Descubra neste post!

Você sabe quanto custa construir casa? Essa é uma pergunta bastante relevante, pois muitas famílias brasileiras sonham em realizar o objetivo de ter um imóvel próprio. Para isso, é preciso um bom planejamento orçamentário. Tem interesse em saber mais sobre o tema? Neste conteúdo, explicaremos sobre os custos de uma obra, quais são as principais […]

loteamento-de-terrenos
Uncategorized
Saiba como está o mercado de loteamento de terrenos no Brasil

Leia esse artigo para um melhor entendimento sobre o cenário atual e futuro, desafios e perspectivas do mercado nacional de loteamento.

Inovação
Espaços compartilhados: entenda o que são e como usar

Neste artigo, entrevistaremos Anna Borba – gestora de desenvolvimento humano e social na Planet Smart City – que nos ajudará a entender melhor o conceito dos espaços compartilhados.

Descubra o viver além de morar.
Mande uma mensagem
Descubra o viver além de morar